Skip to main content

Corretor de imóveis na era digital, como surfar nessa onda?

Por Gabriela Mizarela – Coordenadora de Projetos na Base Software

Atualmente a quantidade de informações que são despejadas diariamente em nossas vidas é enorme. Precisamos ser seletivos com o conteúdo que recebemos e também com a nossa presença bem como de nossa empresa na Internet. Estar em todos os canais simplesmente por estar, e adotar novas tecnologias por simples modismo pode atrapalhar o seu dia a dia e o da sua empresa. Mas como aproveitar as principais novidades? Iremos publicar uma série de artigos sobre como você pode utilizar essas tecnologias a seu favor. Na primeira parte falaremos sobre site, smartphones e tablets.

Tenha um site
Comece pelo começo, seu negócio deve possuir um site de qualidade, que seja de fácil acesso, que ofereça uma boa plataforma de imóveis e que tenha ofertas com cadastro completo (fotos de qualidade, preços corretos, plantas e mapa de localização).

Utilize dispositivos móveis
Faça uso de dispositivos móveis (tablets e smartphones), a principal vantagem deles é a praticidade. No caso dos tablets, as dimensões e a leveza possibilitam com que ele seja levado para vários lugares, diferentemente do notebook. Sugestões de utilização do tablet e smartphone pelo corretor/imobiliária:
Utilização em estandes e feiras de imóveis. Ao ter conexão com a Internet você poderá mostrar aos clientes toda sua carteira de ofertas, bem como as informações dos imóveis, fotos, plantas, etc.
Ter acesso as principais funcionalidades de seu dia a dia (cadastro de clientes e imóveis, agenda de visitas, etc) de qualquer local com acesso a Internet como por exemplo: de sua casa, de uma filial, ou até mesmo em uma visita.

Novo formato nas Fan Pages do Facebook, a linha do tempo chegou também para elas!

Quem possui páginas (fan pages) no Facebook, deve ter percebido que ao acessar o mural é exibida a seguinte mensagem:

Essa mudança para a linha do tempo, já pode ser visualizada em perfis pessoais, e nas fan pages o novo formato será adotado como padrão a partir de 30 de Março. Porém, para as empresas que quiserem utilizar a linha do tempo antes disso é só clicar no botão “Visualizar” e após isso “Ativar Padrão”. Confira as novidades desse novo formato: Leia Mais

Resolva o problema Verification Required na Apple Store

Um amigo meu comprou um iPad e de uns tempos para cá não estava conseguindo baixar nada na Apple Store Brasileira. Quando ele clicava no botão instalar de um aplicativo aparecia a mensagem:

Ao clicar no botão continue, apareciam os dados para serem confirmados (nome, dados do cartão, endereço, etc), porém ao clicar em confirmar aparecia a mensagem: “o estado precisa ter 3 dígitos“. Hã?! Como assim :S ?! Até hoje que eu saiba os estados Brasileiros só possuem 2 dígitos, e o pior no campo de seleção de estado não tinha nenhum com 3 dígitos.

Eu e meu marido perdemos um tempo tentando descobrir como resolver esse bug. Atualizamos o cadastro dele no site da Apple, preenchemos todos os campos, mas ao voltar no iPad na Apple Store dava o mesmo erro: “o estado precisa ter 3 dígitos“.  Foi aí que resolvemos pesquisar no Google e vimos que várias pessoas estavam com o mesmo problema tanto para iPad quanto para iPhone. A dica que encontramos para resolver foi:

  1. Entrar no iTunes;
  2. Alterar o cadastro e deixar o estado em branco;
  3. Salvar a alteração;
  4. Depois repitir o mesmo processo e salvar com o estado correto;
  5. Voltar no iPad/iPhone e tcharãaa, os aplicativos já podem ser baixados.

Agora a minha pergunta, como a Apple ainda não percebeu esse bug?!

Adobe anuncia fim do Flash para celulares e tablets

A Adobe anunciou nesta quarta-feira que não vai mais desenvolver o plug-in do Flash para navegadores de celulares e tablets. O plug-in motivou há alguns anos uma batalha pública entre Adobe e Apple, cujo cofundador Steve Jobs considerava o Flash vulnerável, fechado e um consumidor voraz de bateria. O iPhone e o iPad não dão suporte ao plug-in.

Em comunicado, a Adobe informou que passaria a focar no HTML5, que permite a criação de conteúdo similar ao do Flash mas cuja tecnologia não pertence à Adobe.

A empresa prometeu continuar dando suporte às versões já existentes do plug-in, para Android e BlackBerry, corrigindo falhas de segurança por exemplo.

Acho que na era onde a Internet era estática o Flash foi uma revolução, trazendo animações e movimentos para os sites. Hoje isso já não é mais necessário, visto que existem outras formas tais como vídeos e scripts que podem trazer movimento para uma página.

Fonte O Globo

Google lança serviço de pesquisa e comparação de produtos no Brasil

O Google lançou nesta quarta-feira (19/10) o serviço Google Shopping, que permite buscar e comparar produtos. De acordo com a companhia, o site já possui mais de 200 mil empresas de comércio eletrônico cadastradas para oferecer produtos em todo o mundo. O Brasil é o único país onde os usuários poderão consultar o preço parcelado de cada produto.

Além de aparecerem nas buscas, as pesquisas de produtos podem ser feitas no site do Google Shopping.

Ao buscar um produto, o usuário receberá resultados com fotos, resenhas, comentários de usuários e preços, além de poder filtrar o resultado e encontrar o local onde ele pode adquiri-lo. Esses resultados são exibidos na própria página de busca do Google. Os algoritmos da pesquisa determinam a relevância das respostas, assim como no mecanismo de busca normal, segundo a empresa.

A empresa afirma que, para o varejista, as vantagens do Google Shopping estão no cadastro  gratuito e na visibilidade dos produtos no mecanismo de busca do Google. No Brasil, o grupo Nova Pontocom, criado a partir da associação entre Grupo Pão de Açúcar e Casas Bahia, faz parte do Google Shopping.

Página principal do Google Shopping


 

Resultado da pesquisa do Google ao lado a opção shopping


Fonte: G1