Skip to main content

Os estágios de evolução do Product Owner

Já parou para pensar que existem estágios de evolução para a função do Product Owner, ou o PO? Veja abaixo quais são e me conta o que achou.

A evolução

Os estágios são incrementais ou seja, é a soma do anterior com o atual, as características e habilidades são acrescentadas. Esses estágios foram concebidos com base na experiência e percepção dos profissionais que atuam com Scrum em diferentes partes do mundo.

O escritor

Comumente acontece em adoções iniciais do Scrum, que passam a usar o padrão de história de usuário. Por possuir baixa influência sobre o negócio, precisa do marketing, comercial, gerente de produtos, etc para responder perguntas. É comum verificar atrasos e desperdícios nos times que atuam dessa forma.

O proxy

Possui forte habilidade de comunicação e com isso tem maior conexão com a área de negócio. Em alguns casos, pode influenciar na prioridade do itens de backlog. Ainda encontra dificuldades em esclarecer as dúvidas do time, pois recebe as demandas e nos melhores cenários, trabalha no detalhamento dela ganhando um pouco mais de propriedade.

O representante de negócios

Neste estágio o PO geralmente é alguém que representa o negócio, uma clara evolução do proxy. Este perfil conta com um domínio e acesso muito mais abrangente ao negócio, mas ainda falta a autonomia necessária para a efetiva gestão do produto. Existe uma colaboração mais ampla. entre TI e negócio.

O patrocinador

Possui influência e voz ativa para tomar decisões (dada pela área de negócio), tanto no produto quanto na gestão financeira. Auxilia no andamento do fluxo de trabalho, menos interrupções são causadas por falta de entendimento e de decisões de negócio. Proporciona uma certa segurança para a tomada de decisões do time.

O empreendedor

Totalmente responsável pelo orçamento do produto e pelas funcionalidades. Seu trabalho é criar Valor de Negócio para os clientes. Pode delegar algumas atividades de baixo valor agregado para outros profissionais, tais como: escrever histórias, critérios de aceite e etc. 

Conclusão:

É importante lembrar que por definição, um Product Owner não deveria ser somente um escritor de história de usuário e critérios de aceite, e muito menos o proxy entre negócio e desenvolvimento. Porém, isso ainda é visto em empresas, devido a gestão, cultura, perfil, etc.

Você deve se perguntar, mas e o Product Manager (PM)? Para mim é a mesma coisa e vai depender da empresa. Em algumas delas, onde o scrum não é adotado, tem o papel do PM que nada mais é, ou deveria ser, o mesmo que o PO empreendedor. Em outras que usam scrum, ou agilidade em larga escala, ele fica um nível acima cuidando de vários produtos a nível estratégico e também é responsável por guiar as entregas dos POs e times.

Fontes:

scrum.org

metodoagil.com

cafecomscrum.com